Coordenação do Curso
  • FUMIO ARAKI

    ESP. FUMIO ARAKI

    Especialista em Administração Hospitalar – Faculdade de Saúde Pública/USP, Especialista em Segurança... Especialista em Administração Hospitalar – Faculdade de Saúde Pública/USP, Especialista em Segurança do Trabalho – UNICAMP, Graduação em Engenheiro Civil - UNICAMP. Tem 39 anos de gerenciamento em Engenharia e Manutenção Hospitalar, Engenharia Clínica, Serviços de Apoio (lavanderia, higiene, segurança patrimonial, segurança do trabalho, suprimentos) em hospitais de grande porte de São Paulo: Hospital Beneficência Portuguesa, Hospital Samaritano, Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, Hospital Santa Cruz, Hospital Nipo Brasileiro. Atuou como Gerente de Planejamento de Obras Industriais – Construtora Toda do Brasil AS, foi coordenador e professor de cursos de Especialização Lato Sensu em Manutenção e Engenharia Hospitalar – Faculdade de Administração Hospitalar IPH – de 2000 a 2006, e na FEI- Faculdade de Engenharia Industrial de 2006 a 2010. Veja Mais Voltar

Conteúdos Relacionados

ACESSE NOSSO BLOG

PÓS-GRADUAÇÃO - ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA E MANUTENÇÃO HOSPITALAR - 400h

PÓS-GRADUAÇÃO - ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA E MANUTENÇÃO HOSPITALAR  - 400h

Objetivos

Capacitar os profissionais e gestores de Engenharia, Manutenção e Arquitetura, que atuam ou pretendem atuar em instituições de saúde, com apresentações de aulas teóricas e práticas envolvendo as normas técnicas preconizadas pelo Ministério da Saúde e também pela ABNT, de forma a oferecer a máxima segurança aos pacientes, médicos e colaboradores. A capacitação consiste na formação dos profissionais para atuarem de forma segura como gestores responsáveis dessa importante área hospitalar, com conhecimentos sistêmicos dos processos técnicos e administrativos que operam essas instituições.


Deseja receber mais informações sobre este curso?

Objetivos especÍficos

O curso de Pós-Graduação - Especialização em Engenharia e Manutenção Hospitalar, tem como objetivos específicos, possibilitar que os profissionais responsáveis pela área de engenharia e manutenção hospitalar, estejam capacitados para atuarem com pleno domínio, segurança e conhecimento das seguintes atividades principais e importantes:

- Conceitos e premissas para elaboração de projetos de arquitetura hospitalar e de projetos de instalações especiais conforme as normas vigentes do ministério da saúde e da ABNT.

- Normas RDC do ministério da saúde e normas ABNT.

- Conceito de sustentabilidade e de certificação ambiental.

- Gerenciamento de resíduos de serviços de saúde (RSS).

- Áreas: crítica, semicrítica e não crítica de um hospital

- Conceitos principais de administração hospitalar e financeira: indicadores de saúde, investimentos em novas tecnologias, estudo de viabilidade econômico e financeiro de investimentos, estudos de demanda do mercado, custos operacionais, plano diretor, tendências da saúde no Brasil, dentre outros.

- Inovações tecnológicas em EAS's: equipamentos de diagnósticos por imagens, salas cirúrgicas robotizadas, medicina nuclear, acelerador linear, e outros que evoluem numa velocidade surpreendente.

- Participação da arquitetura, engenharia e manutenção nos programas de controle de infecção hospitalar.

- Participação da arquitetura, engenharia e manutenção hospitalar nos -programas de gestão de qualidade e nos processos de certificação hospitalar: CQH, ONA, JCI, dentre outras.

- Gerenciamento e fiscalização de obras e reformas hospitalares – passo a passo.

- Cronograma físico e financeiro das atividades de obras e reformas.

- Programação de manutenção preditiva, preventiva e corretiva das instalações de infraestrutura predial e de equipamentos médico hospitalares.

- Instalações elétricas, hidrossanitárias, climatização, gases medicinais, e outras. Normas técnicas.

- Controles mensais de consumos de utilidades e de energias: elétrica, hidráulica, gases medicinais, gás de cozinha, etc...

- Controles mensais de despesas de manutenção predial e de equipamentos.

- Dimensionamento correto e adequado da equipe de manutenção predial e de equipamentos.

- Treinamento e capacitação dos colaboradores de engenharia e manutenção hospitalar.

- Metas para melhorias dos indicadores de manutenção corretiva e preventiva. Hoje a manutenção corretiva corresponde a 85% enquanto a manutenção preventiva 15%.

- Controles e monitoramentos para evitar falhas dos equipamentos vitais e das instalações que comprometem a vida dos pacientes: grupos geradores, nobreaks, equipamentos médicos hospitalares, subestações elétricas, casas de máquinas diversas, etc.

- Programas de manutenção preventiva e corretiva das instalações elétricas. Grande parte dos incêndios que ocorrem em hospitais é devido a curto circuitos das instalações elétricas.

- Organograma do departamento de engenharia e manutenção hospitalar com definição de cargos e responsabilidades.

- Gerenciamento, operação e manutenção das instalações de climatização, terceirizados ou próprios. Atendimento de normas específicas para as áreas críticas onde ocorrem procedimentos de alta complexidade.

- Gerenciamento e monitoramento contínuo do uso e consumo dos gases medicinais.

- Gerenciamento e monitoramento contínuo do uso e consumo de energia elétrica e hidráulica.

- Planos de contingências para situações emergenciais: faltas de energia elétrica, de água, de gases medicinais, vazamentos e entupimentos de tubulações, quebra de máquinas das principais centrais (ar condicionado, ar comprimido, vácuo clínico, caldeiras, etc..), curto circuitos, princípio de incêndio.

Justificativa

Capacitar profissionais para suprir a demanda existente nos aproximadamente 6.500 hospitais brasileiros, que atuam ou queiram atuar como gestores e responsáveis pela área de Engenharia e Manutenção Hospitalar, de forma segura e precisa, com conhecimentos técnicos e administrativos necessários, nessa área de imensa responsabilidade onde há riscos iminentes de falhas nas instalações prediais e de equipamentos, e que podem colocar em risco a vida dos pacientes, além de prejudicar os trabalhos dos médicos, enfermeiros e colaboradores. Tendo em vista as tendências futuras dos espaços de saúde no Brasil, com a diminuição e o envelhecimento da população até o final desse século, do perfil epidemiológico em constante mutação, além de outros fatores, o curso proporcionará inestimável contribuição aos profissionais do país como um todo.

PÚblico alvo

Engenheiros, Arquitetos, Tecnólogos, e gestores administrativos hospitalares de nível superior, que possuam seu curso reconhecido pelo Conselho Nacional de Educação.

Pré-Requisitos

A inscrição deverá ser feita mediante o preenchimento de formulário próprio, acompanhado de:

  • Diploma de Curso Superior
  • Histórico da Graduação
  • Carteira de Identidade e CPF
  • Certidão de Nascimento ou Casamento
  • Curriculum Vitae
  • 02 fotos 3x4
  • Pagamento da Taxa de Inscrição
  • Assinatura de Contrato Educacional

Os diplomas expedidos por instituições estrangeiras serão aceitos somente após a respectiva convalidação por universidade pública autorizada.


Clique e Solicite o conteúdo detalhado deste curso

Educar, formar e preparar Profissionais dentro das normativas aplicáveis ao ensino superior.