China inaugura maior ponte marítima do mundo entre Hong Kong e Macau



China inaugura maior ponte marítima do mundo entre Hong Kong e Macau
(Foto: BBC/Reprodução)

 

A China inaugurou a maior ponte marítima do mundo, ligando Hong Kong, Macau e a China continental. A enorme estrutura de 55 quilômetros de comprimento é formada por quase 35 quilômetros de seções de ponte e estrada, além de um túnel de 6,7 quilômetros que passa sobre o delta do Rio das Pérolas e entre as ilhas artificiais da região, para permitir que mercadorias circulem sem obstáculos.

 

A construção, inaugurada no dia 23 de outubro, permite ligar, graças a ilhas artificiais e a gigantescas estruturas rodoviárias, a ilha de Lantau, em Hong Kong, à antiga colônia portuguesa de Macau, a oeste, e à cidade de Zhuhai, na província de Cantão.

 

A ponte está aberta ao tráfego oficialmente desde o dia 24 de outubro. A obra de engenharia faraônica, que começou em 2009, foi marcada por numerosos atrasos, superfaturamento, casos de corrupção e mortes de operários. Para as autoridades chinesas, contudo, a ponte promoverá os intercâmbios comerciais, unindo de forma espetacular as duas regiões administrativas especiais da República Popular da China.

 

A nova estrutura faz parte de um grande projeto do governo chinês conhecido como a “Grande Baía” (Greater Bay Area), que prevê a integração das duas “regiões administrativas especiais” de Hong Kong e Macau em uma enorme urbe de 75 milhões de habitantes. A zona também incluirá nove cidades da província de Cantão, a mais dinâmica da China, entre elas sua capital homônima e Shenzhen.

 

Outro elemento-chave deste projeto de engenharia global é a nova linha de trem de alta velocidade entre Cantão e Hong Kong, inaugurada em setembro passado. A estrutura metálica custou cerca de US$ 20 bilhões (o equivalente a R$ 73,7 bilhões) e registrou vários atrasos no cronograma. Seu prazo inicial de conclusão era o ano 2016, que acabou postergado devido à escassez de mão de obra e de materiais de construção.

 

A estrutura metálica é capaz de resistir a terremotos e tufões. Foram usadas 400.000 toneladas de aço na construção. Isso seria suficiente para erguer 60 torres Eiffel.

 

O trajeto promete trazer o que há de mais avançado em tecnologia, incluindo câmeras que podem identificar bocejos de motoristas e evitar acidentes por conta de condutores sonolentos. Com a ponte, o tempo de viagem de carro de Hong Kong para Zhuhai cai de 3 horas para 30 minutos.

 

A obra também foi marcada por problemas em questões de segurança - pelo menos 18 trabalhadores morreram em serviço, o que torna mais importante ainda a Engenharia de Segurança do Trabalho, para estudar as condições de segurança dos locais de trabalho, das instalações e equipamentos, com vistas especialmente aos problemas de controle de riscos, controle de poluição, higiene do trabalho, ergonomia, proteção contra incêndio e saneamento.

 

 

Restrições

 


Uma das duas ilhas artificiais que foram construídas como parte do bilionário projeto de infraestrutura. (Foto: BBC/Reprodução)

 

O principal trecho da ponte está sob a soberania chinesa e os motoristas de Hong Kong devem “submeter-se às leis e normas do continente”, anunciou o Departamento de Transportes da cidade.

 

Para poder circular pela ponte, os motoristas de Hong Kong também precisarão de uma autorização. A aprovação desta permissão depende de critérios muito restritivos estipulados pelo governo chinês. Cidadãos que ocupam postos oficiais na China ou que têm feito doações a organizações de caridade em Cantão terão mais chances de conseguir a permissão, por exemplo.

 

A maioria dos passageiros utilizará a ponte a bordo de um ônibus com autorização oficial. A China já possui o recorde de maior ponte do mundo: o viaduto ferroviário Danyang-Kunshan, de 164,8 km de comprimento. A nova construção ganhou o título de maior ponte marítima do mundo.

 

Em relação ao investimento, o Departamento de Transportes de Habitação de Hong Kong afirmou que os altos custos se justificam em razão de problemas imprevisíveis provenientes de "condições complicadas para a construção em alto mar, dificuldades de construção, aumento no custo dos materiais e mão de obra, além dos refinados esquemas de construção e design".

 

 O design da obra de arte especial também foi inspirado em vários elementos simbólicos. No vídeo abaixo, você confere um pouco mais sobre eles e sobre como foi o processo de construção:


 


Fontes:

- China inaugura maior ponte marítima do mundo entre Hong Kong e Macau

- China inaugura maior ponte marítima do mundo

- Os números que revelam grandiosidade da maior ponte marítima do mundo, inaugurada na China

- China inaugura maior ponte marítima do mundo para formar novo pólo hi-tech

- Com projeto ousado e polêmico, China inaugura a maior ponte marítima do mundo


INBEC

Pós-Graduação

Educar, formar e preparar Profissionais dentro das normativas aplicáveis ao ensino superior.