Como a metodologia BIM pode melhorar a Gestão de Obras?



Como a metodologia BIM pode melhorar a Gestão de Obras?

(Imagem: Plataforma BIM BR/Reprodução)



O "Building Information Modeling" (BIM), ou Modelagem da Informação da Construção, é uma metodologia que modifica processos.



O "Building Information Modeling" (BIM), ou Modelagem da Informação da Construção, é uma metodologia que modifica processos, ferramentas, pessoas e políticas com o potencial para beneficiar muito a sociedade com transparência fácil de ser acessada. Isso tudo porque as ferramentas tecnológicas são capazes de modelar, de forma virtual e tridimensional, os componentes de toda a construção, seja da área de arquitetura ou da engenharia. Disponibilidade de todas as informações que acontecem durante todo o ciclo de vida de uma construção - concepção e execução do projeto, execução da construção, operação e manutenção e descarte ou reuso dos materiais. Soma-se ainda, que possibilita uma melhor colaboração entre aqueles que desenvolvem os projetos, possibilitando assim, tomadas de decisão mais sustentáveis.


Outro marco legal importante é o Decreto 10.306 (2020). Ele preconiza que os projetos a serem executados ou contratados pela Administração Pública Federal contemplem os usos BIM previstos no Decreto e estruturados nas datas de 2021, 2024 e 2028. Já na primeira fase, em 2021, deveriam ser entregues os usos BIM: modelos de engenharia, documentação gráfica, extração de quantitativos e detecção de interferências. 

 

O uso de detecção de interferências refere-se à avaliação, durante a fase de desenvolvimento dos projetos, de possíveis conflitos entre disciplinas, que devem ser identificados e resolvidos antes da execução da obra. Entretanto, é importante salientar, que para a entrega desse uso é necessário conceber uma estratégia contínua de verificações, baseada em processos, pessoas e ferramentas. Deverão ser contempladas reuniões e procedimentos estratégicos durante o desenvolvimento do projeto para que, de fato, na fase final de entrega desse uso, viabilize-se os benefícios esperados para a construção.

Apenas o uso da metodologia não possibilita os benefícios mencionados. É preciso executá-la da maneira adequada, considerando todo o seu potencial de gestão da comunicação, da garantia da qualidade dos modelos de engenharia, do potencial de melhor compreensão do projeto e melhoria nas análises de desempenho ambiental, por exemplo. 


Apenas a obrigação legal em relação ao uso do BIM não garante os benefícios mencionados, entretanto é um passo de inegável importância. Por meio da difusão de conhecimentos e de lições aprendidas em relação ao uso da metodologia, espera-se que tenhamos ganhos incalculáveis para a sociedade. Está nas mãos dos agentes públicos legislar e fiscalizar em favor do BIM e da sociedade em compreender a sua importância, contratar e propagar a necessidade de seu uso.