Hotel construído dentro de pedreira abandonada com cachoeira artificial e aquário gigante é inaugurado na China



Hotel construído dentro de pedreira abandonada com cachoeira artificial e aquário gigante é inaugurado na China
(Foto: InterContinental Hotel & Resorts/Reprodução)

Em 2006, o Arquiteto britânico Martin Jochman venceu um concurso de projetos que previa a construção de um hotel no terreno que, no passado, havia abrigado a pedreira Shenkeng, então abandonada, na China. Em 2013, a Shimao, uma desenvolvedora chinesa baseada em Shanghai, assinou o contrato com a Quarry Associates, que atuou por meio do seu escritório local, o JADE-QA, para comandar a construção do hotel sob a supervisão do próprio Jochman.


 

O que aconteceu nos cinco anos que se passaram desde então na Cordilheira de Sheshan é um feito impressionante do universo da construção. Inaugurado no último dia 15 de novembro, o Shimao Wonderland Intercontinental Hotel, administrado pela InterContinental Hotel & Resorts, foi construído com a proposta de alterar o mínimo possível a paisagem local, no sentido de que não poderia ser muito alto, para que não bloqueasse a visão dos parques da região.


 

A solução do Arquiteto para isso foi inverter o sentido do prédio: ao invés de erguer a torre, aproveitou a depressão no terreno causada pelas atividades da pedreira e propôs transformar o hotel num miniparaíso afundado na terra, no que ele mesmo chama de “um arranha-céu de cabeça para baixo”.


 

Ao todo, são 18 andares, 333 quartos e 127 vagas de garagem. Apenas dois pisos estão sobre a superfície. Os outros 16 ficam abaixo da linha da terra e os dois mais fundos têm ainda o privilégio de, pela janela, verem o fundo do aquário com 10 metros de profundidade que ladeia o hotel, incrementado a partir de um lago que já existia no local.


 

A estrutura externa é magnífica: com linhas arredondadas em vários detalhes da fachada, os próprios prédios são ovais e, visto de cima, o Shimao Hotel dá a impressão de ser formado por vários círculos em verde e cinza. Externamente, o lago construído artificialmente receberá atividades de lazer e recreação, assim como os paredões da pedreira, que agora darão lugar a esportes como escalada e saltos de bungee jump – propício, uma vez que a profundidade da pedreira é de 80 metros.

 

(Foto: InterContinental Hotel & Resorts/Reprodução)
  

O hotel cinco estrelas também conta com grande centro de conferências e salão de festas, juntamente com instalações de lazer à base de água e piscinas no nível inferior da água da pedreira. Externamente, haverá extensas instalações para visitantes, como um parque de entretenimento ao ar livre, passarelas suspensas e um centro de esportes radicais.


 

Na pedreira, o Arquiteto mandou construir uma cachoeira artificial, que se tornou um dos grandes atrativos da vista incrível dos quartos do hotel. Mas esta não é a única queda d’água do lugar: na própria estrutura construída, um átrio central também simula uma cachoeira artificial, com vidro azul, criando a impressão de que o prédio espelha, em parte, o lado oposto da pedreira. “Para além de minimizar o impacto deste edifício no ambiente local, adotando o perfil baixo coberto com telhado verde, o hotel dispõe de uma espetacular estrutura de ‘cascata de vidro’ para alojar o núcleo de circulação vertical com elevadores de observação”, diz.

 


(Foto: InterContinental Hotel & Resorts/Reprodução)
 

As características sustentáveis são principalmente passivas e tiram proveito da orientação do prédio (para baixo), do telhado verde e do microclima único causado pelas propriedades térmicas da rocha da pedreira e do lago, resfriando a estrutura no verão e aquecendo no inverno”, explica o Arquiteto.


 

É destinado a uma clientela abastada, já que a diária custa a partir de € 430. A construção teve um investimento de € 254 milhões e representou um verdadeiro desafio arquitetônico. O principal deles foi evitar inundações no poço.


 

“É um projeto completamente novo, sem relação com o que já tivemos notícias”, disse Cheng Xiaoxiang, Engenheiro-chefe da Shimao Property, incorporadora imobiliária que participou do projeto. “Não tínhamos referências ou experiências que pudessem nos inspirar para resolver as dificuldades”, acrescentou.

 

Antes da construção começar em 2013, um rio próximo transbordou devido a fortes chuvas que inundaram a pedreira. Metade do poço estava cheia de água. “Se algo semelhante tivesse acontecido após a conclusão do trabalho, teria sido um golpe terrível”, disse Cheng Xiaoxiang.

 

Para evitar que isso aconteça novamente, os Arquitetos tiveram que construir uma represa. Além disso, uma estação de bombeamento foi instalada para regular o nível da água. Os designers do hotel asseguram que é um projeto ecológico, já que as pedreiras abandonadas são frequentemente transformadas em aterros sanitários. Autossuficiente, sua energia é produzida a partir de geradores geotérmico e solar próprios.


 

“Foi uma ideia totalmente única, fazer algo especial, para dar vida novamente a um lugar abandonado”, afirmou Martin Jochman. Na China, houve um aumento nas inovações arquitetônicas nas últimas décadas, que acompanharam o desenvolvimento econômico e o crescimento da urbanização. Um exemplo é a sede da State Television (CCTV), em Pequim, ou um arranha-céu no sudoeste do país, equipado de um lado com uma cachoeira artificial.


 

Uma maravilha da Engenharia e da Arquitetura, o InterContinental Shanghai Wonderland foi projetado pelo escritório Atkins Architecture, que fez também o famoso Burj Al Arab, em Dubai. A construção ficou interrompida durante alguns anos porque eram necessárias novas soluções para transportar materiais para dentro da pedreira.

 


(Foto: InterContinental Hotel & Resorts/Reprodução)
   


Desafios construtivos


Para colocar de pé toda essa impressionante estrutura, a JADE-QA conduziu ações desafiadoras que, ao longo dos cinco anos de obras e envolveu mais de 5 mil profissionais, entre Engenheiros, Arquitetos, Pedreiros e demais trabalhadores de Construção Civil em empreitadas que pareciam impossíveis – como a de transportar toneladas de concreto para baixo e para cima – para transformar completamente o visual da Pedreira Shenkeng.


O tipo de construção chamado de Brownfield – onde o prédio é erguido sobre uma estrutura antes ocupada por outra edificação, com diferente finalidade – foi, segundo ele, uma forma de contribuir com princípios de sustentabilidade dos quais a China precisa.

 

“Os desafios de Engenharia enfrentados por este projeto tiveram que resolver problemas incomuns das implicações sísmicas do ‘edifício alto fixado em ambas as extremidades’ e os problemas associados à segurança contra incêndios, drenagem, qualidade da água e circulação específicos de sua localização única e ao fato de que é na verdade, um arranha-céu de cabeça para baixo, afirma Jochman.


 

A inventividade do projeto rendeu ao Arquiteto indicações a diferentes premiações chinesas e internacionais. O Shimao International ficou entre os finalistas do prêmio World Architectural Festival, em Barcelona, em 2008, foi categorizado como projeto Ouro em 2011, na Asia International Real Estate Conference, em Hong Kong, e integrou o Chinese Future Buildings, e venceu a categoria de Best Luxury Hotel Architecture, em Shanghai, em 2014.




(Foto: InterContinental Hotel & Resorts/Reprodução)
  

“Tendo criado o conceito para este hotel com uma localização única em 2006, estou entusiasmado por vê-lo, após 12 anos de trabalho meticuloso, concluído. O fato de o resultado seguir tão de perto a visão original é um crédito para os esforços dedicados da equipe e do cliente”, disse Jochman.


  

Fontes:

- Hotel deslumbrante dentro de pedreira abandonada tem cachoeira artificial e aquário gigante

- Inovador, InterContinental Shanghai Wonderland abre no final do ano

- Hotel 5 estrelas é construído dentro de uma cratera na China

     


INBEC

Pós-Graduação

Educar, formar e preparar Profissionais dentro das normativas aplicáveis ao ensino superior.