Localizada no Ceará, Smart City Laguna é a primeira cidade inteligente social do mundo



Localizada no Ceará, Smart City Laguna é a primeira cidade inteligente social do mundo
(Foto: Divulgação/Smart City Laguna)

É em solo cearense que será instalada a primeira cidade inteligente social do mundo. A Smart City Laguna, empreendimento do Grupo Planet, almeja aliar as tecnologias próprias desse modelo urbanístico a um custo de vida mais acessível. Em construção na cidade de São Gonçalo do Amarante (CE), o empreendimento imobiliário tem 330 hectares e vai abrigar lotes residenciais, comerciais e empresariais integrados, em um total de 7.065 unidades e com capacidade para 25 mil habitantes.

 

Em agosto de 2018, foi entregue 100% da 1ª etapa da construção, com 2.700 lotes vendidos.

 

 O que é uma Smart City?


Uma cidade Inteligente tem como objetivo alcançar sustentabilidade, segurança e qualidade de vida, reduzindo os custos de quem mora nela.

A ideia é selecionar os produtos e conceitos inteligentes (Smart) disponíveis atualmente no mundo, para integrá-los na construção de uma cidade com cerca de 25 mil habitantes e demonstrar como a inovação tecnológica, já aplicada em áreas urbanas, torna a vida das pessoas (que vivem em cidades ou bairros inteligentes) mais econômica comparada com bairros tradicionais, bem como mais sustentável e socialmente inclusiva.

 

 

Smart City Laguna


Localizada no distrito de Croatá, que faz parte da cidade de São Gonçalo do Amarante, a primeira Smart City brasileira ocupa uma porção de terra de 330 hectares conectada diretamente à rodovia federal BR-22, que cruza os estados do Ceará, Piauí e Maranhão partindo de Fortaleza em direção à Marabá, no Pará.

(Foto: Divulgação/Smart City Laguna)

 

A escolha do local tem razões econômicas: a proximidade com o Porto do Pecém, em Fortaleza, a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) e a Ferrovia Transnordestina fazem de Croatá um ponto estratégico no Nordeste que vem sendo ocupado nos últimos anos por empresas de tecnologia, conformando um chamado "Cinturão Digital" a pouco mais de 50 quilômetros da capital cearense.

 

O empreendimento do grupo italiano Planet se afirma pioneiro por oferecer lotes para todas as faixas de renda, incluindo unidades do programa nacional Minha Casa Minha Vida, para famílias com renda de até 1,5 salários mínimos. Para além do diferencial, o projeto se enquadra no mesmo recorte conceitual do qual fazem parte outras "cidades inteligentes" do mundo, que têm seus projetos embasados em princípios tecnológicos, de sustentabilidade e de mobilidade urbana.

 

 

Desenvolvedores do Projeto


- Planet: empresa italiana que inovou criando o conceito de Cidade Inteligente Social e que desenvolve soluções tecnológicas para o crescimento econômico sustentável das cidades inteligentes.

- SG Desenvolvimento: empresa brasileira responsável por realizar e desenvolver o projeto piloto Smart City Laguna. Seus fundadores possuem 25 anos de experiência no mercado imobiliário e na construção civil, nacional e internacional.

 

Entenda: 






(Imagens: Divulgação/Smart City Laguna)

 


 

Estrutura


As residências da Smart City Laguna são acessíveis a todas as faixas de renda. Trata-se de um investimento privado ítalo-britânico de US$ 50 milhões e de um projeto que tem como objetivo ajudar a suprir o déficit habitacional de uma região apontada por estudos como uma área de grande potencial e desenvolvimento do mundo, onde está inserido o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp) e, ao mesmo tempo, apresentar ao mundo um inédito modelo referencial para novas cidades.

 

A região do Cipp conta com dois importantes equipamentos: o Porto do Pecém, que opera desde 2002 e desponta como um dos principais terminais portuários do e a Companhia Siderúrgica do Pecém, um dos maiores investimentos privados do País.

 

A estratégica localização da 1ª Cidade Inteligente Social do mundo visa o benefício do alto potencial de valorização e desenvolvimento econômico da região e do Cinturão Digital, base da plataforma tecnológica, que proporcionará acesso à internet com maior facilidade e qualidade.

 

Sua proximidade com importantes polos econômicos da região, como Porto do Pecém, Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) e ZPE, faz com que ela se torne um atrativo para investidores.

 

Os atrativos turísticos da região onde está sendo construída vão além de praias famosas, como Paracuru, Taíba, Cumbuco, Lagoinha e Flecheiras, conhecidas internacionalmente como o paraíso do surf, do kite e do windsurf, com ondas perfeitas e ventos fortes. O Ceará, com calor de 30 graus em média o ano inteiro, tem extensa diversidade cultural, parques e cachoeiras para um maior contato com a natureza e centros de comércio de artesanato. Ventos, geografia e clima formam o cenário ideal para a prática de esportes na praia, na serra ou no sertão.

 

- Porto do Pecém: Inaugurado em 2002, é um “megaporto” de nível internacional, capaz de receber navios contêineres de última geração (18 mil contêineres por vez) com capacidade quase ilimitada de expansão

 

- Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP): Com um investimento de US$ 5,4 bilhões, é o segundo maior investimento privado de todo o Brasil. Tem capacidade de produzir três milhões de placas de aço por ano. Impacto de 12% no PIB estadual.

 

- Zona de Processamento de Exportação (ZPE): A primeira a entrar em operação no Brasil em 2013, é um distrito industrial onde empresas operam com isenção total de impostos.

 

- Central Termoelétrica do Pecém: “Energia Pecém” aumentou a produção de energia do Ceará em 90%, passando de importador para a posição de exportador de energia.

 

 

Ambiente Construído



 (Foto: Divulgação/Smart City Laguna)


A Smart City Laguna possui 3.300.000 m² de área com espaço para lotes residenciais, comerciais e um polo empresarial tecnológico, além de um cinturão verde que abrange todo o empreendimento e um lago paisagisticamente projetado.

 

As soluções mais inteligentes em planejamento urbano, arquitetura, infraestrutura, serviços, tecnologias de informação e projetos sociais foram integradas em um projeto inovador, fazendo o seu investimento inteligente valer a pena. Confira os diferenciais do projeto:

 

- Rede Elétrica Subterrânea: Toda cidade, seja ela nova ou sujeita a grandes obras de renovação, deve ser equipada com uma infraestrutura física de multisserviço. Uma dessas infraestruturas consiste na fiação subterrânea: espaços de instalação adequados com dutos embutidos separadamente no solo e em pontos de acesso. Em Laguna, a Avenida Imperial, principal via da cidade, foi totalmente projetada com a rede elétrica subterrânea. Além disso, toda a segunda etapa da cidade contará com essa solução. Tal sistema evita problemas de descarga na rede elétrica, reduz os riscos de queda de raios e melhora a estética da cidade.

 

- Hub de Inovação: É um lugar onde os cidadãos podem experimentar e aprender com uma seleção de produtos inovadores adequados à cidade. É uma oportunidade para conhecer as vantagens que as inovações podem trazer para o dia a dia e também promover processos de alfabetização tecnológica. A cidade será assim percebida como um parque tecnológico difundido que atrairá investimentos e gerará retornos econômicos para residentes e investidores.

 

- Hub do Esporte Club Planet: O Hub de Esporte é um espaço projetado com áreas de diferentes modalidades para estimular os cidadãos a adquirirem o hábito de praticar atividades físicas. O projeto é importante por desenvolver ações através dos esportes com a finalidade de melhorar a autoestima, o respeito ao próximo, reduzir a violência, estimular a independência e a autonomia.

 

- Hierarquia das Vias: O projeto de hierarquização da rede rodoviária vincula o uso da rede local ao deslocamento entre as quadras, enquanto os movimentos entre os bairros ocorrem por meio de uma rede superior separada. A circulação entre os bairros possui um fluxo mais alto, enquanto que a circulação entre as quadras é caracterizada por seções de ruas que estimulam baixas velocidades, incentivando o movimento a pé e de bicicleta.

 

- Mix Funcional: O mix funcional permite a criação de um ambiente urbano equilibrado, graças à presença de diferentes funções (residência, serviços, comércio, artesanato, produção) distribuídas de forma harmoniosa dentro de um único contexto. A distribuição ponderada de serviços no território permite que haja presença constante de pessoas e garante que a população tenha facilidade para encontrar bens e serviços perto de casa, reduzindo a necessidade de se deslocar de carro, reduzindo as emissões de gases poluentes e gerando lugares seguros e agradáveis.

 

- Corredor de Atividades Comerciais: Avenidas predominantemente comerciais, concebidas como grandes espaços públicos animados e dinâmicos, capazes de se tornar pontos de referência para os moradores.

 

É preciso repensar o modo de viver na cidade através de espaços fluídos, sustentáveis e de múltipla utilidade, a fim de melhorar a qualidade de vida. O contexto urbano em função de seu tamanho e do número de habitantes, terá um sistema de serviços adequado para satisfazer as exigências cotidianas dos cidadãos. Todos os espaços públicos são criados com o objetivo de promover integração social nos bairros.

 


Tecnologia

 

No âmbito dos sistemas tecnológicos, grande parte das soluções inovadoras estão relacionadas às infraestruturas digitais criadas como estruturas habilitadoras, um pré-requisito para o desenvolvimento de serviços inteligentes.

As soluções incluem pontos de Wi-Fi grátis nas áreas institucionais, sistema de videomonitoramento em tempo real integrado ao Planet App – o painel de controle da cidade, ilhas de recarga para carros elétricos, entre outras.

 

- Wi-Fi Grátis: As soluções incluem pontos de Wi-Fi grátis nas áreas institucionais.

 

- Totem Interativo: O totem informativo interativo é um dispositivo que proporciona um espaço onde os usuários podem obter todas as informações relacionadas ao ambiente ao redor de maneira simples e imediata. Representa um instrumento de diálogo direto entre cidadãos e cidade/ambiente, fornecendo informações e serviços. Os totens são normalmente paletas interativas que permitem a comunicação dentro do espaço urbano, garantindo, além da navegação dentro do conteúdo, a troca de informações, a conexão à rede sem fio e a criação de pontos de referência em nível urbano.

 

- Sistema de Videomonitoramento: A presença de um sistema de videomonitoramento, através de câmeras em locais públicos e privados, visa desestimular ações que ameacem a segurança do cidadão e a integridade dos bens comuns. Na Cidade Inteligente cada morador poderá acompanhar em tempo real, através do Planet App, o videomonitoramento da quadra onde mora.

 

- Ilha de Recarga para Carros Elétricos: A ilha de recarga de veículos elétricos é uma estação de distribuição de eletricidade onde é possível recarregar carros, motos e bicicletas. Tendo em vista o uso cada vez mais difundido de energia limpa e um afastamento progressivo da mobilidade movida a combustível fóssil, os veículos elétricos estão começando a ganhar espaço no mercado. Emissões zero, redução de ruído e aumento da vida útil da bateria são apenas algumas das vantagens da mobilidade elétrica.

 

- Centro Administrativo do Bairro: A administração local deverá criar espaços dentro dos bairros para prestar serviços essenciais aos cidadãos. Dessa forma, os cidadãos terão acesso a um hub administrativo para que não precisem fazer grandes deslocamentos para realizar práticas administrativas básicas ou desfrutar de serviços de emergência

 

- Segurança Pessoal: Essa função do aplicativo da Planet permite relatar situações perigosas, solicitar ajuda e/ou resgate e ainda ativar um círculo de pessoas em caso de necessidade, entre outras funções.

 

 

- Aplicativo Planet


(Foto: Divulgação/Smart City Laguna)

É a ferramenta específica de promoção e informação dos serviços da Cidade Inteligente. Todos os moradores podem baixar o aplicativo gratuitamente no seu smartphone, personalizar o seu perfil de acordo com as suas exigências: consultar dados, monitorar gastos, consumos e utilizar serviços (por exemplo: carros e bicicletas compartilhadas). Podem interagir com os demais moradores e manifestar opiniões a respeito dos serviços disponíveis.

 

 

Recursos do Ecossistema


A Smart City Laguna terá aproximadamente 620 mil metros quadrados de áreas verdes, uma ampla rede de ciclovias e pavimentação em piso intertravado, que favorece a drenagem da água da chuva e minimiza o calor.

A Cidade Inteligente conta com duas lagoas: dos Flamingos e da Vitória Régia, que terão suas margens preservadas e tratadas com mata ciliar, compondo um Parque Ecológico de 21,5 hectares, espaço público de convivência social, lazer, prática de exercícios e atividades culturais.

 

- Iluminação Pública Inteligente: A iluminação pública é toda com luminárias de LED. Entre as vantagens está a economia, com redução de cerca de 70% do consumo, comparado com as lâmpadas de vapor de mercúrio. Essa tecnologia é mais sustentável, requer menos manutenção e gera mais conforto visual e segurança, contribuindo para que os moradores possam ter um desempenho visual melhor do que acontece no ambiente. É importante ressaltar que toda a Avenida Imperial possui Rede Elétrica Subterrânea. Assim será também em toda a segunda etapa, em desenvolvimento, resultado da parceria estabelecida com a ENEL.

 

- Bacia de Retenção de Água da Chuva: A lagoa é uma bacia de retenção de água da chuva na qual é mantido um manancial permanente. Dimensionando-a adequadamente, volumes maiores de água podem ser temporariamente retidos. O uso dessa solução contribui também no auxílio da drenagem profunda de água pluvial que é direcionada à Lagoa

 

- Pavimentação Drenante: O uso da pavimentação drenante permite, ao limitar a impermeabilidade do solo, reduzir a incidência de problemas relacionados à remoção incorreta da água da chuva e à sobrecarga dos receptores hidráulicos ou do sistema de esgoto. Isso impacta de forma menos significativa o solo. Essa questão é importante em função de uma crescente urbanização e da consequente impermeabilização do solo, um problema que se acentua no caso de eventos meteorológicos incomuns.

 

- Gestão Verde: A gestão verde ocorre realizando, quando necessária, a escolha de espécies vegetais de baixa manutenção. São evitadas plantas que precisam ser aparadas e irrigadas frequentemente, em favor de espécies adequadas para viver em ambientes com longos períodos de seca. Esta solução tem implicações econômicas devido à redução nas intervenções de manutenção, bem como vantagens ambientais devido à baixa demanda hídrica. Outra solução para a cidade inteligente é a poda descontínua/objetiva, assim definida porque visa remover apenas algumas partes da planta, com uma redução significativa nos custos.

 

- Hortas Urbanas: As hortas urbanas podem ser um elemento importante no contexto de uma proposta de cidade inovadora. A resposta da comunidade à inclusão de hortas depende das condições socioeconômicas e ambientais de cada local. As vantagens que podem resultar dessa prática são: melhorias na questão sanitária (frescor e qualidade dos alimentos), início e consolidação de práticas de socialização, redução do consumo de energia resultante do ciclo de compras fora do ecossistema urbano (alimentos, transporte) e economia (devido ao autoabastecimento de alimentos).

 

- Sistematização das Ciclovias: Promove a criação de uma rede de ciclovias ramificadas em todo o contexto urbano.

 

Pessoas

Todo projeto de inclusão social tem o objetivo de proporcionar um espaço inclusivo, estruturado e pensado a fim de estabelecer uma forte identidade interativa. O verdadeiro elemento de sucesso de uma Cidade Inteligente Social é a criação do envolvimento das pessoas. O pré-requisito fundamental é considerar as pessoas como o centro da cidade.

 

- Startups Comunitárias: Processo de acompanhamento e desenvolvimento das comunidades de moradores do bairro. O processo inclui o planejamento e a organização de reuniões entre os moradores, a criação e a divulgação de ferramentas úteis para definir serviços e atividades colaborativas. O processo prossegue com a constituição de uma entidade jurídica (associação de moradores e/ou comitê ou alguma outra forma) que possa cuidar das áreas comuns do bairro (cozinha social, hortas urbanas, espaços comunitários) e termina com um programa de avaliação das atividades que serão repetidas ao longo do tempo.

 

- Diretrizes de Boas Práticas: O consumo também depende do estilo de vida dos cidadãos, que muitas vezes adotam comportamentos errados simplesmente por conta da falta de informação. Por isso, prevê-se a criação de diretrizes para promover mudanças de estilos de vida, incentivando a redução do consumo e aumentando a sensibilidade de empresas, estabelecimentos públicos, alojamentos, escolas, associações, cidadãos e etc. A implementação pode ocorrer através de cartazes em áreas públicas e kits de boas práticas entregues aos cidadãos.

 

- Gestor Social: O gestor social é responsável por facilitar a constituição de grupos nos bairros e fornecer ferramentas de planejamento e governança, que facilitem o compartilhamento de serviços e experiências entre os moradores. Oferece-se também informações e suporte para que ocorram cursos, treinamentos em grupo, organização de eventos e tudo relacionado à interação social entre os cidadãos. Trata-se de uma equipe qualificada, capaz de estimular o envolvimento dos moradores no cuidado das áreas comuns.

 

- Biblioteca de Objetos: A biblioteca de objetos é um espaço físico onde é possível alugar ou trocar objetos e equipamentos específicos que não são usados diariamente. Como alternativa ao descarte dos objetos que não são mais necessários, a biblioteca oferece a possibilidade de emprestá-los, disponibilizando-os para a comunidade. É uma ferramenta de economia compartilhada que incentiva os cidadãos a recuperar, reciclar e reutilizar objetos.

 

- Troca de Livros: A troca de livros é estruturada de forma que qualquer pessoa com algum livro possa deixá-lo em um local predefinido para que possa ser lido por outras pessoas. O projeto visa estimular as relações sociais dentro do condomínio/bairro, onde a venda ou troca de um livro possa se tornar uma oportunidade de adquirir conhecimento ou dialogar com outras pessoas. O único elemento necessário para a iniciativa é um lugar para armazenar os livros, acompanhado de um sinal que mostre uma breve descrição da prática proposta.

 

- Cinema Infanto-juvenil: Exposição de filmes para crianças e jovens.

 

 

Smart City Ecopark


(Foto: Divulgação/Smart City Laguna)

 

A Smart City Ecopark será distribuída em um espaço de 80 hectares dentro da Cidade Inteligente. O empreendimento contará com duas grandes avenidas de 40m de largura, oferecendo um sistema viário amplo e resistente.

Para implantação do pólo empresarial tecnológico foram realizados, com a participação de profissionais de diferente áreas, estudos e relatórios com diagnóstico ambiental e análise de impacto. Estes estudos asseguram a sustentabilidade do loteamento, que conta também com um grande entorno arborizado.

 

O comprometimento com a responsabilidade e sustentabilidade em todas as interações com o meio ambiente, cliente e sociedade é crucial para a filosofia da Cidade Inteligente.

Atendendo à parâmetros ecológicos e sustentáveis, onde todos os processos de produção utilizam recursos de maneira sustentável, a primeira indústria já instalada é a SG Premoldados, que está responsável pela produção do piso intertravado que será a pavimentação do empreendimento.

 

A Smart City Ecopark contará com áreas de Wi-Fi grátis, controle no acesso de pessoas e veículos, além disso, possui um terreno reservado para implantação de uma empresa do ramo alimentício, que poderá instalar um restaurante disponível para todo o empreendimento.

 

 

Conheça melhor o empreendimento Smart City Laguna:






Fontes:

- Smart City Laguna

- Brasil terá primeira cidade inteligente do mundo com lotes a preços populares

- No Ceará, cidade inteligente com lotes a preços populares começa a sair do papel


Thamiris Treigher

Editora de Conteúdo.

Educar, formar e preparar Profissionais dentro das normativas aplicáveis ao ensino superior.