Confira os 7 melhores locais do mundo para fazer uma boa leitura



Confira os 7 melhores locais do mundo para fazer uma boa leitura

A crise do mercado literário tradicional já levou ao fechamento de mais de 20 mil livrarias brasileiras nos últimos dez anos.
 

Para os amantes da literatura, essa é uma triste notícia, mas ainda há muitos lugares no mundo todo que resistem e mantêm as portas abertas, encantando os visitantes.

 

Confira 7 lugares ao redor do mundo para uma ótima leitura:

  

1.    Real Gabinete Português de Leitura – Rio de Janeiro

 


(Foto: Cultuga/Reprodução)

 

Eleito em 2014 a quarta biblioteca mais bonita do mundo, o Real Gabinete tem sua fachada inspirada no monumental Mosteiro dos Jerônimos, em Lisboa – feita com pedras trazidas de navio de Portugal para o Rio – e, como muitos dos prédios mais antigos do centro do Rio, tudo em sua arquitetura e decoração lembra Portugal.

 

Em 1837, quando a instituição foi fundada, o Rio de Janeiro já não era há 16 anos capital do reino de Portugal, e o Brasil era independente há 15 anos, mas a influência portuguesa e a transformação da cidade já estavam mais do que dadas. Foi quando um grupo de 43 imigrantes decidiu por criar uma biblioteca para troca e ampliação de conhecimentos de seus sócios e dar oportunidade aos portugueses residentes de rememorar, ilustrar e viver o espírito lusitano no Rio.

 

A construção do edifício só foi concluída em 1887, e o Real Gabinete Português tornou-se um marco arquitetônico e cultural da presença aqui de Portugal. Assim, as quatro estatuas que recebem os visitantes na fachada do edifício não poderiam ser outras: Pedro Álvares Cabral, Luís de Camões, Infante Dom Henrique e Vasco da Gama. Na mesma fachada, quatro medalhas lembram grandes escritores lusitanos: Fernão Lopes, Gil Vicente, Alexandre Herculano e Almeida Garrett.

 

O prédio foi aberto à visitação pública em 1900, e o elenco de corriqueiros visitantes ilustres do passado não deixa também a desejar – era comum encontrar nomes como Machado de Assis, Olavo Bilac e João do Rio percorrendo suas prateleiras atrás de volumes ou livros raros.

 

Não por acaso, as cinco primeiras sessões oficiais da Academia Brasileira de Letras, fundada por Machado de Assis, foram realizados no Real Gabinete. Além de possuir o maior acervo de obras portuguesas fora de Portugal – e uma extensa coleção de livros raros – o local é, por dentro, ainda mais espetacular e belo do que por fora; é, portanto, um excelente cenário para qualquer reunião.

 

O silêncio dominante no interior do prédio se contrasta com a beleza gritante de sua decoração. Para além da beleza que naturalmente uma enorme coleção de livros em prateleiras traz para qualquer lugar, cada mesa, cadeira, cada adorno, cada prateleira de madeira esculpida, cada quatro na parede traz ao lugar a aura de um verdadeiro museu – e não é por acaso, pois o local abriga, além dos mais de 350 mil livros estrangeiros e nacionais, uma vasta coleção de pinturas.

 

Antes de procurar qualquer livro dentro do Real Gabinete, porém, a primeira recomendação ao visitante, ao adentrar o salão de leitura, é olhar para cima: além de um candelabro espetacular adornando o teto do salão, uma incrível claraboia em ferro e vidro – reza a lenda ser a primeira desse tipo no Brasil – transforma ainda mais a experiência de visitar essa biblioteca em uma experiência única, como observar os vitrais das mais belas igrejas europeias.

   

Mais do que a quarta biblioteca mais bonita do mundo e de possuir esse impressionante acervo, o Real Gabinete Português é também um centro de estudos, e por esse motivo oferece uma porção de cursos, conferências e palestras, em sua maioria ligadas à literatura, com especial enfoque na cultura e na produção luso-brasileira.

 

Além de visitar ou estudar, é possível se associar à instituição, como pessoa física ou jurídica, e com isso ganhar uma série de privilégios, como usar a biblioteca, participar dos cursos e atividades, votar na assembleia, além de poder levar para casa exemplares do acervo por até 15 dias, contato que tenham sido publicados depois de 1950 – além, é claro, de manter viva essa joia da cultura e da arquitetura no coração do Rio de Janeiro.


   

2.    El Ateneo - Buenos Aires

 


(Foto: Aguiar Buenos Aires/Reprodução)

 

María L. Fundes, do jornal “ABC”, de Madri, que escreveu pequenos textos sobre as dez livrarias mais interessantes do mundo, diz que foi “uma ideia genial converter um teatro dos anos 20, já fechado, em uma livraria de primeira. El Ateneo, de Buenos Aires, é uma das melhores livrarias da América. A seleção de livros é amplíssima. E o entorno [interno] é iniguilável. Permanecem o cenário e o palco. Tudo com novas funções [há um café-restaurante]. Uma maneira brilhante de desfrutar e recuperar edifícios antigos”. Em março desde ano, ao visitá-la, pude ver que Clarice Lispector é um dos destaques nas mesas.

 

Em 2008, a livraria foi classificada pelo jornal britânico “The Guardian” como a segunda mais bonita do mundo. O edifício foi projetado pelos arquitetos Peró e Torres Armengol e aberto como um teatro em 1919. Palco de diversos espetáculos de tango feitos por artistas como Carlos Gardel e Roberto Firpo no passado, ela possui estilo eclético, com afrescos pintados pelo artista italiano Nazareno Orlandi, no teto, e cariátides esculpidas por Troiano Troiani. Atualmente, a Ateneo Grand Splendid conta com 120 mil exemplares de livros, um bar e um café, localizados no palco do antigo teatro.

 

Mais de um milhão de pessoas visitam o local todos os anos, seja atrás de livros ou apenas para ver o esplendor do antigo teatro. O antigo palco e os bastidores foram convertidos em salas de leitura. Vale o passeio.


    

3.    Livraria Lello e Irmão – Porto


 

(Foto: Eurovelo Portugal/Reprodução)
 

A livraria Lello e Irmão maravilha os visitantes desde 1906. A sua fama mundial começou quando surgiu um rumor de que a escritora J.K. Rowling se inspirou nela para imaginar as escadas de Hogwarts, em “Harry Potter”, depois de ter passado uma temporada em Porto. Não há provas de que isso seja verdade, no entanto isso não impede que os turistas a visitem. Lenda ou não, a beleza da livraria faz a viagem valer a pena.

 

“Lello e Irmão é a livraria mais espetacular de Portugal e uma das mais bonitas do mundo. Situada no centro antigo da cidade do Porto, foi fundada em 1869”, diz o “ABC”. Na sede atual, está desde 1909. A mudança foi feita pelos irmãos Lello, seus segundos proprietários. “A fachada é maravilhosa, mas o interior ainda é mais bonito. ” Lá tudo é surpreendente. “No segundo piso são feitas exposições de arte e se pode desfrutar de um café. ”

 

A fachada neogótica do local não dá dicas do que está escondido em seu interior. Madeiras entalhadas, uma escadaria com tapete vermelho, teto rebuscado e um lindo átrio. A livraria tem mais de 100 mil títulos em diversos idiomas, inclusive traduções para o inglês de autores como José Saramago e Fernando Pessoa.

 

Inaugurada em 1906, a Livraria Lello encontra-se em uma primorosa construção no estilo art nouveau. As escadas suspensas, o veludo vermelho, as formas arredondadas e os arabescos no teto criam um visual realmente único. Como atração turística que se tornou, a livraria cobra € 5 de entrada, mas o valor pode ser deduzido em compras.


  

4.    Shakespeare & Co – Paris

 


(Foto: as distâncias/Reprodução)
 

A livraria é pequena mas é das mais charmosas de Paris — era frequentada por Hemingway, Scott Fitzgerald e James Joyce, que era amigo da proprietária (Sylvia Beach editou pela primeira vez o romance “Ulysses”, pai da literatura moderna). O “ABC” diz que a livraria tem um entorno “acolhedor para turistas e sonhadores”. É “situada em frente ao Sena e à catedral de Notre-Dame, está em pleno coração do bairro dos estudantes — o bairro latino. Como muitas das livrarias parisienses mais interessantes, foi fundada por estrangeiros e tem sido amiúde o centro de reunião de escritores de língua inglesa. Os livros proibidos na Inglaterra e nos Estados Unidos sempre estiveram disponíveis”.

 

O local parece ter sobrevivido ao tempo. Fundada em 1919, possui um ar inspirador. Ao contrário da maioria das livrarias, ela não surpreende pela exuberância espacial. Grande parte do seu encanto está justamente no tamanho pequeno, mas que não deixa nada a desejar.

 

Além de uma seleção incrível de livros novos e usados, a Shakespeare and Company abriga também camas em seu interior. Estima-se que mais de 30 mil pessoas já tenham dormido nestas camas, oferecidas para artistas e escritores em troca de algumas horas de trabalho no local.

 

Paredes descascadas, livros amontoados, espaço pequeno e pouca luz. Essas características, que seriam vistas de forma pouco virtuosa em outras livrarias, são alguns dos motivos que fazem da Shakespeare & Co um ponto turístico de Paris.


 

5.    Boston Public Library – Boston

 


(Foto: Boston USA/Reprodução)
 

Uma das mais belas bibliotecas dos Estados Unidos. A terceira maior do país em acervo, com 23 milhões de itens, a Biblioteca Pública de Boston fica atrás apenas das bibliotecas do Congresso e de Harvard. Desde 1895, no belíssimo prédio em estilo neorrenascentista, a Boston Public Library é antes de tudo um projeto arquitetônico de tirar o fôlego. E para ter certeza disso basta entrar no Bates Hall, a principal sala de leitura da casa.

 

No centro do prédio, a atração fica por conta do jardim. O espaço verde, cercado por varandas cobertas e com um lindo chafariz, é lugar para chegar e ficar. Esqueça a vida que corre lá fora, tire os sapatos e curta o clima relaxante do espaço. Se estiver com sorte, uma das muitas apresentações musicais que a biblioteca oferece estará acontecendo no momento. Caso queira esticar a estada, entre no restaurante. Ótima comida, bela vista e absolutamente encantador.

 

Fundada em 1848, a primeira biblioteca municipal dos Estados Unidos é hipnotizante. Foi apelidada de “Palácio do Povo” pelo arquiteto Charles Follen McKim, responsável pela construção do prédio atual em Boston.

 

O local já mudou de endereço e foi expandido algumas vezes. Hoje, além dos milhões de livros, tem manuscritos raros, mapas e pinturas. Algumas edições históricas de Shakespeare estão lá, assim como partituras de Mozart. O ponto alto da visita é, sem dúvida, o Bates Hall, situado no segundo piso: impossível não ficar impressionado com a grandiosidade da sala de leitura, acentuada pelo pé direito alto e pelo teto arredondado.

  

 

6.    Cafebrería El Péndulo - Cidade do México

 


(Foto: Come Join My Journey/Reprodução)
 

A Cafebrería El Péndulo abriu as portas em 1993, como proposta de espaço multicultural, oferecendo não apenas livros, como também discos, filmes e outras obras de arte. Tudo isso, enquanto você toma um café. A proposta deu tão certo que atualmente há seis delas espalhadas pela Cidade do México.

 

No entanto, todas possuem a mesma arquitetura aberta e luminosa e uma decoração eclética. A sua cafeteria também se destaca, já que se converteu em um restaurante completo, com serviços que vão desde café da manhã até jantar. El Péndulo é reconhecida como uma das dez livrarias mais belas do mundo, e já recebeu menção honrosa na Bienal de Arquitetura Mexicana.

 

A livraria, diz o “ABC”, é um espaço amplo e relaxante no qual se pode, além de desfrutar das calorosas [e calorentas] tardes mexicanas, olhar livros, discos e vídeos. “Entre as numerosas livrarias, El Péndulo, situada no elegante bairro de Polanco, tem o toque original de ter plantas em seu interior.” A livraria também oferece concertos e cursos.



  

7.    Boekhandel Selexyz Dominicanen - Maastricht

 


(Foto: trips and books/Reprodução)
 

A Boekhandel Selexyz Dominicanen, na Holanda, foi eleita a mais bonita do mundo em 2008, e não é difícil entender o porquê. Mesmo que você não seja religioso, é difícil não se sentir atraído por essa antiga igreja dominicana.

 

Ela foi construída em 1294, e desde que a cidade foi invadida por Napoleão, em 1794, teve várias funções: de armazém até estacionamento de bicicletas, mas por fim foi reformada para ser uma livraria.

 

Hoje, abriga mais de 40 mil títulos em holandês, inglês, francês, espanhol e italiano e é conhecida por servir o melhor café da cidade. A livraria também organiza mais de 140 eventos por ano.

  


Fontes:

- Guia de Destinos

- As 10 livrarias mais bonitas do mundo

- As 10 livrarias mais interessantes do mundo

- Veja

- Skyscanner

- Hypeness

- As 10 livrarias mais bonitas do Brasil

 


INBEC

Pós-Graduação

Educar, formar e preparar Profissionais dentro das normativas aplicáveis ao ensino superior.