Proposta de uma metodologia de apoio à decisão no âmbito da Construção Civil: A utilização do BIM (Building Information Modeling) associado à Norma Brasileira NBR 15.965



Proposta de uma metodologia de apoio à decisão no âmbito da Construção Civil: A utilização do BIM (Building Information Modeling) associado à Norma Brasileira NBR 15.965

               O universo da Construção Civil é muito amplo, caracterizando-se pelo grande volume de informações que precisam ser trocadas e repassadas, entre as diversas áreas de conhecimento que participam do processo. Como cada área utiliza um determinado padrão de informação, o sistema de comunicação entre elas torna-se muito complexo, dificultando enormemente a identificação das similaridades entre essas informações tão diversas.

 

              Dentro deste contexto, surgiu a seguinte questão: como integrar as inúmeras informações das diversas áreas do conhecimento que participam dos empreendimentos de Construção Civil, de forma a contemplar a multiplicidade de projetos executados, que se caracterizam por apresentarem diferentes naturezas de medidas, tanto quantitativas quanto qualitativas, visando maior precisão, agilidade e otimização dos resultados?

 

              Buscando responder à questão acima, é proposta uma metodologia de apoio à decisão, que utiliza dois instrumentos de gestão: a ferramenta computacional BIM (Building Information Modeling) e a norma brasileira NBR 15.965.

            

              Parte-se do princípio que a associação desses dois instrumentos de gestão, a ferramenta computacional BIM (Building Information Modeling) e a Norma Brasileira NBR 15.965, serão as formas mais eficazes para avaliar e analisar dados, no âmbito da Construção Civil, à medida que possibilitam aperfeiçoar a comunicação entre todos os atores que participam do processo, pois facilitam a transferência de informações constituindo-se em uma abordagem versátil e promissora.

 

              Além disso, uma das vantagens dessa proposta é adotar o paradigma científico em apoio à decisão, para planejar os empreendimentos de Construção Civil, inédita até então nesta área do conhecimento, constituindo-se em uma nova forma de auxiliar os processos decisórios, no âmbito da Construção Civil. 

 

              A partir dessa nova perspectiva de planejamento e gestão dos empreendimentos de Construção Civil, parte-se da hipótese de que a visão multidimensional tem sido explorada de forma insuficiente.


 

              A abordagem proposta tem como principal paradigma que apenas a participação efetiva de todos os atores envolvidos nos processos de planejamento que envolvem problemas complexos e não estruturados, poderá propiciar maior legitimidade e, consequentemente, maior durabilidade de empreendimentos à longo prazo, como no caso das obras de Construção Civil.



              A inovação tecnológica desta proposta é elaborar um modelo Multicritério em Apoio à Decisão, utilizando a ferramenta computacional BIM (Building Information Modeling) associado à Norma Brasileira NBR 15.965, constituindo-se em uma potente ferramenta de auxílio para a tomada de decisões, mediante a identificação e avaliação de ações de aperfeiçoamento e da proposição de estratégias integradas, destacando a necessidade de considerar a participação ativa de todos os atores envolvidos, no âmbito da Construção Civil. 

 

           Aqui, parte-se do princípio que todos aqueles envolvidos nas decisões, devem participar na construção do modelo. Essa participação se dará na uniformização e integração das informações, associando-as aos critérios mais apropriados que serão utilizados para avaliar as ações e estratégias propostas. Este é o conceito de SUSTENTABILIDADE.


A abordagem proposta apresenta uma gama de contribuições inovadoras ao complexo problema de planejamento e gestão, no âmbito da Construção Civil, cuja solução depende de múltiplas dimensões, procurando destacar a necessidade de um modelo que considera a participação ativa de todos os atores envolvidos



              Uma das grandes vantagens desta proposta é que a realização das negociações em torno das diversas demandas é feita durante a elaboração de um determinado procedimento e não apenas depois, otimizando enormemente os resultados esperados. Além disso, justifica cientificamente as decisões tomadas, auxiliando em situações de conflito, em que essas decisões precisarão ser esclarecidas para investidores e acionistas.

 

              A evidência concreta de que a ciência e a tecnologia não são independentes de seus usuários e de que a participação de todos os atores envolvidos no processo decisório não é apenas possível, mas necessária, para que o planejamento e gestão das obras de Construção Civil sejam executadas, de maneiras mais eficientes e eficazes, faz com que o produto gerado pela abordagem proposta seja CONHECIMENTO.

 

              Cabe destacar a necessidade premente de que a norma brasileira NBR 15.965 busque uma adaptação mais adequada no que se refere aos materiais, técnicas e produtos existentes no Brasil.



BIBLIOGRAFIA

 

Organização de informação da construção – Parte 2: Estrutura para classificação. Rio de Janeiro, 2010.

 

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). ABNT NBR 15965-1: Sistema de classificação da informação da construção – Parte 1: Terminologia e estrutura. Rio de Janeiro, 2011.

 

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). ABNT NBR 15965-2: Sistema de classificação da informação da construção – Parte 2: Características dos objetos da construção. Rio de Janeiro, 2012.

 

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). ABNT NBR 15965-3: Sistema de classificação da informação da construção – Parte 3: Processos da construção. Rio de Janeiro, 2014.

 

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). ABNT NBR 15965-7: Sistema de classificação da informação da construção – Parte 7: Informação da construção. Rio de Janeiro, 2015.

 

EASTMAN, Chuck et al. Manual de BIM: um guia de modelagem da informação da construção para arquitetos, engenheiros, gerentes, construtores e incorporadores. Porto Alegre: Bookman, 2014.

 

FRANCO, José Tomás. O que é o BIM e por que ele é fundamental nos projetos arquitetônicos atualmente? ISSN 0719-8906. Acessado em 4 de abril de 2018.

 

GRAPHISOFT. Open BIM. Disponível em: . Acesso em: 17 maio 2017.

 

HYPE STUDIO. Projetos Arquitetônicos em BIM. Disponível em: . Acesso em: 08 mar. 2017.

 

MONTIBELLER, G. N. Mapas Cognitivos Difusos Para o Apoio À Decisão - Uma Metodologia Integrada para Construção de Problemas de Exploração do Impacto de Alternativas nos Valores do Tomador de Decisão. Tese de Doutorado. Florianópolis: EPS/UFSC, 2000.

 

NBS NATIONAL BIM LIBRARY. What is BIM?. Disponível em: . Acesso em: 14 mar. 2017.

 

SENAI-MG. Manual para Contratação de Projetos para o Desempenho de Edificações Habitacionais. Belo Horizonte: SENAI-MG – Sinduscon-MG, 2016.

 

TOLEDO, E. S. Modelagem de Informações da Construção (BIM). Notas de aula para disciplina de pós-graduação do Departamento de Engenharia de Construção Civil, PCC-5113 – Building Information Modeling: BIM. São Paulo: Escola Politécnica, Universidade de São Paulo, 2009. 30 f.


Anna Lorea Matzenauer

Especialização em Arquitetura Comercial pela Universidade do Vale dos Sinos de São Leopoldo (2006), Graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Católica de Pelotas (2004). Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em Projeto de Arquitetura e Urbanismo. 

Educar, formar e preparar Profissionais dentro das normativas aplicáveis ao ensino superior.