Conheça 12 profissões do futuro, de consultor de longevidade a fazendeiro vertical



Conheça 12 profissões do futuro, de consultor de longevidade a fazendeiro vertical

O mercado de trabalho está em constante transformação. Mas a mudança que se desenha com a 4ª Revolução Industrial é radical. O Instituto McKinsey prevê que, até 2030, metade das atividades de trabalho pode ser automatizada no mundo.

 

No Brasil, onde há atualmente 13 milhões de desempregados, a pesquisa estima que outros quase 16 milhões de empregos podem ser perdidos nos próximos dez anos. Esse número representa 14% da atual força de trabalho do País.

 

Flexibilidade e capacidade de aprendizado serão essenciais para manter a relevância no mercado de trabalho. Na opinião de Ricardo Basaglia, diretor-executivo da consultoria norte-americana de recolocação profissional Michael Page, as pessoas vão ter de cinco a seis carreiras ao longo da vida no futuro.


 


A transformação digital vai exigir que as pessoas tenham múltiplas carreiras ao longo da vida, afirma Basaglia (Foto: Gabriela Gonçalves/Michael Page, com tratamento no Canva/Estadão/Reprodução)
 

Já que boa parte das atividades de trabalho será automatizada, sobrará mais tempo para as pessoas realizarem tarefas que realmente as deixam felizes. É o que pensa o futurologista britânico Ian Pearson, da Futurizon. “As pessoas poderão aprimorar a si mesmas, deixando para os computadores todas as atividades chatas”, afirma.


 

Pearson acredita que daqui a 15 ou 20 anos as habilidades e emoções humanas vão ser melhores aproveitadas do que hoje. “Eu acho que a automação vai resultar em empregos para as pessoas mais focados em habilidades emocionais e menos em processos automatizados”, diz.


 
O britânico Ian Pearson acredita que as habilidades emocionais terão maior importância em um contexto de automação dos trabalhos. (Foto: Ian Pearson/Arquivo Pessoal, com tratamento no Canva/Estadão/Reprodução)
 

Se Pearson estiver certo, comportamento deve ser uma área de trabalho crucial para as profissões do futuro. Outros setores, como tecnologia, medicina e meio ambiente também devem ter importância, segundo a especialista Camila Ghattas, fundadora da plataforma multicultural Foreseekers.


 
Camila Ghattas sugere aplicar conceitos da transformação digital às profissionais atuais. (Foto: Camila Ghattas/Arquivo Pessoal, com tratamento no Canva/Estadão/Reprodução)
 

O Estadão QR fez uma seleção das principais profissões do futuro. Além de Pearson, Gatthas e Basaglia, foram consultados especialistas como Rodrigo Pimenta, CEO da Hubchain Technologies, e José Paulo Molin, professor da Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz) da USP. Confira:


  

1.    Cientista de Dados Blockchain


(Imagem: Estadão/Reprodução)
 

- Profissional responsável por validar ou emitir documentos contábeis para empresas, com base em blockchain, um sistema de transações validado pela rede de usuários conectados.

 

- 84% das empresas entrevistadas pela PwC em 2018 disseram que já têm algum contato com a tecnologia.

 

- Até 2030, entre 10% e 20% da estrutura da economia mundial será processada em sistemas de blockchain, segundo a pesquisa feita pela PwC. Entre as 600 empresas ouvidas pelo levantamento, 32% já investem em projetos ligados ao uso dessa tecnologia e outras 20% realizam pesquisas. Essa tendência na aplicação de blockchain dentro das companhias aponta para o crescimento na demanda por profissionais especializados.

 

- Esse movimento para o uso de blockchain se dá pelas características de eficiência e segurança de transação. O sistema funciona como um livro de registros compartilhado, em que quando um procedimento é registrado na blockchain, ele é validado por todos aqueles que fazem parte dessa rede. Assim, é criado um histórico público em que todos os envolvidos possuem acesso às informações.

 

- De fato, o cientista de dados de blockchain aparece como uma das profissões do futuro, segundo o CEO da Hubchain Technologies, Rodrigo Pimenta. Para ele, o mercado exigirá especialistas capazes de entender a origem descentralizada dessa plataforma de registro de dados, tornando-a uma estrutura “normalizada”, sem distorcer a integridade das informações.

 

- De acordo com o superintendente executivo de TI do Santander, Richard Flávio Silva, a demanda por trabalhadores nessa área é urgente. “O profissional que trabalha com blockchain está escasso no mercado, nacional e internacionalmente. É uma tecnologia de grande complexidade”, afirma Silva”. Para ele, a carência por esse profissional no Brasil é ainda maior, pois no País a área de tecnologia da informação como um todo possui um déficit de cerca de 70 mil profissionais.

 

- Além disso, o blockchain permite reduzir a quantidade de processos internos de revisão e autenticação. Para o gerente executivo de TI do Banco do Brasil, Igor Simões, essa seria uma maneira de simplificar a relação entre bancos e empresas: “É como um software que você instala nas empresas e essa plataforma se comunica uma com a outra e publica online. Tudo é publicado, validado e assinado automaticamente, e todas as empresas são testemunhas. Isso gera confiança”.


  

2.    Coaching


(Imagem: Estadão/Reprodução)
 

- Profissional que treina e orienta as pessoas para que alcancem um objetivo pessoal ou profissional específico.


- “Ensinar às pessoas habilidades para a vida, como se tornar melhor em alguma atividade, será muito importante em uma situação em que teremos mais tempo para aprender coisas por conta da redução de trabalhos repetitivos”, diz o futurologista britânico Ian Pearson.


- O Coaching é um profissional que tem conquistado cada dia mais espaço no mercado de trabalho.


- Seja em atendimentos individuais ou grupais, presencialmente ou pela internet, este profissional tem diversos caminhos para explorar o crescimento de sua profissão.


- Profissionais de todas as áreas podem se especializar para oferecer serviços de Coaching.


  

3.    Consultor de Longevidade


(Imagem: Estadão/Reprodução)
 

- Diante do envelhecimento da população, o profissional vai orientar as pessoas sobre técnicas para tornar a terceira idade mais saudável.


- “O consultor de longevidade é quem sugere quais intervenções você pode fazer em cada fase para que lá na frente você tenha menos doenças e maior qualidade de vida”, afirma Ricardo Basaglia, diretor-executivo da consultoria Michael Page.

 

- As gerações do futuro viverão mais, e será necessário aprender a lidar com essa existência prolongada sem perder saúde, produtividade e alegria.

 

- De acordo com o diretor da Michael Page, deverá haver uma intensa demanda por consultores de longevidade. “O consultor de longevidade será um facilitador de atividades, viagens e programas específicos, sobretudo para pessoas com mais de 70 anos”, diz Basaglia.

 

 

4.    Detetive de Sequestro de Dados


(Imagem: Estadão/Reprodução)
 

- Profissional especializado em combater ataques cibernéticos, roubo de dados e recuperação de informações sigilosas que foram vazadas na internet.


- “Dizem que dados são como o petróleo. Eles são extremamente importantes e as companhias já começam a ter a obrigação de proteger os dados de seus usuários”, afirma o diretor-executivo da Michael Page, Ricardo Basaglia.


  

5.    Engenheiro de Biologia Sintética


(Imagem: Estadão/Reprodução)
 

- Profissional que vai pensar em implantes de nova geração e na integração das novas tecnologias ao corpo humano.


- Até 2026, cerca de 16 mil empregos devem surgir no campo de biologia sintética nos Estados Unidos, segundo o Departamento de Trabalho (EUA).


 

 

6.    Engenheiro de Carne Aritifical


(Imagem: Estadão/Reprodução)
 

- Especialista que cria proteínas artificiais em laboratório para substituir a matéria-prima da pecuária tradicional.


- “Há a probabilidade de as carnes artificiais virarem uma bola de neve, que pode bagunçar completamente com os dois grandes pilares do agronegócio de exportação brasileiro: soja e pecuária”, diz José Paulo Molin, professor da Esalq/USP.

 

 

7.    Fazendeiro Vertical


(Imagem: Estadão/Reprodução)

 

- Profissional responsável pela curadoria e pela supervisão dos robôs nas fazendas verticais urbanas autônomas.

 

- “A agricultura vertical e urbana vai concorrer com o cinturão verde das grandes cidades na produção de hortaliças do dia a dia e no abastecimento dos lares”, afirma o professor da Esalq/USP, José Paulo Molin.

 

- Fazendas verticais são uma tendência de cultivo que está fazendo muito sucesso em grandes centros como Nova Iorque e Londres.

 

- Com a valorização da alimentação mais saudável, a busca por produtos orgânicos, uma melhor qualidade de ar e de vida, há um forte indicativo de que esta tendência seja disseminada e chegue a outros grandes centros.

 

 

8.    Gestor de Moda para Avatares


(Imagem: Estadão/Reprodução)
 

- Profissional que terá como tarefa a criação de roupas ou orientação de moda para influenciadores virtuais.

 

- “A mão de obra será substituída pelo cérebro de obra. Mais do que profissões, precisaremos de criatividade, imaginação e espontaneidade”, diz Camila Ghattas, fundadora da Foreseekers.

  


9.    Gestor de Sustentabilidade


(Imagem: Estadão/Reprodução)
 

- Profissional responsável por gerenciar projetos de sustentabilidade nas empresas, prevendo impactos ambientais e oferecendo soluções sustentáveis.

 

- Segundo pesquisa da Opinion Box, 42% dos consumidores brasileiros se preocupam com práticas sustentáveis das empresas quando compram algo.


  

10. Hacker Genético


(Imagem: Estadão/Reprodução)
 

- Profissional que vai buscar formas de alterar os genes humanos e poderá “desenhar” características de bebês antes de eles nascerem para evitar doenças.

 

- “Podemos estar falando de uma nova geração de super-humanos que vão evitar doenças e potencializar características. Pode envolver não só conhecimento técnico, mas ética e até novas regulações”, diz Ricardo Basaglia, diretor-executivo da Michael Page.

 

- No universo da tecnologia, o “hacker” é aquele que consegue fazer alterações em um sistema a partir de conhecimentos profundos sobre o seu funcionamento.

 

-Transposto para o universo da biologia, o “hacker” genético será o profissional responsável por melhoramentos em nível celular, microbiológico, que já fazem parte do agronegócio, por exemplo, desde o advento dos transgênicos. Esse profissional também será demandado pela medicina, pelo esporte e por todas as atividades em que se busca superar os limites da performance humana.


  

11. Otimizador de Tráfego de Drones


(Imagem: Estadão/Reprodução)
 

- Você já imaginou ver sua pizza chegando em um drone ou receber as compras das mãos de um robô? Pois saiba que isso não deve demorar muito para se tornar realidade. O Brasil já tem 26 mil drones operando com fins comerciais, de acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Os dados foram consolidados até junho de 2019.

 

·         Segundo a Anac, mais de 71 mil drones estão cadastrados na agência

·         A quantidade se multiplicou nos últimos anos. De junho de 2018 a junho de 2019, o crescimento foi de 155%

·         De junho de 2017 até agora, o aumento acumulado é de 540%

·         A maior parte dos drones (64%) é para uso recreativo (45 mil)

 

- Com o crescimento do uso de drones, o profissional desta área será responsável por estabelecer regras para a circulação dessas aeronaves no espaço aéreo.


  

12. Programadores de Entretenimento Pessoal


(Imagem: Estadão/Reprodução)
 

- Profissional capaz de oferecer consultoria de entretenimento para as pessoas, com base em dados pessoais e algoritmos.

 

- “A automação vai deixar computadores fazendo as tarefas repetitivas e as pessoas vão poder focar em atividades interessantes, que eram seus hobbies, em tempo integral”, diz o futurologista britânico Ian Pearson.

 

- Esse profissional atuará como uma espécie de consultor para ajudar a escolher séries, shows e restaurantes de que seus clientes mais têm probabilidade de gostar. Empresas como Google, Facebook e Amazon já contratam esse tipo de serviço.

 

- Com o avanço da tecnologia, esses programadores farão um trabalho ainda mais sofisticado de mapeamento de hábitos de busca, consumo e engajamento, para posteriormente oferecer produtos, ofertas e publicidade às pessoas.



  

Fontes:

- Conheça 12 profissões do futuro, de consultor de longevidade a fazendeiro vertical

- Vai uma pizza aí? No futuro, entregador pode ser uma máquina

- 9 carreiras estranhas que serão valorizadas no futuro

- Cientista de dados de blockchain, uma carreira em ascensão

 

INBEC

Pós-Graduação

Educar, formar e preparar Profissionais dentro das normativas aplicáveis ao ensino superior.